#TBT Matérias

Apostas de Jair Bolsonaro, candidaturas do PSL a prefeito de Manaus estão fragilizadas

Péricles Rodrigues e Pablo Oliva: fora das eleições 2020 (Reprodução)

Paula Litaiff e Carol Givoni – Para Revista Cenarium

A menos de cem dias para a realização do primeiro turno das eleições municipais, dois nomes centrais do Partido Social Liberal (PSL) em Manaus enfrentam desgastes em eventuais pré-candidaturas a prefeito da capital por conta de escândalos em operações policiais e pela prática de uma atuação parlamentar tendenciosa.

O deputado federal delegado Pablo Oliva e o deputado estadual Péricles Rodrigues eram cotados como dois nomes potenciais para disputar o comando da Prefeitura de Manaus este ano. O partido é o segundo mais importante no pleito com mais tempo de TV e recursos partidários, precedido apenas do Partido dos Trabalhadores (PT), principal adversário ideológico.

No mês passado, veio à tona informações sobre as suspeitas do envolvimento do delegado Péricles em um processo de fraude no concurso público do Amazonas. O deputado é acusado de ter sido aprovado para o cargo de delegado, mesmo tendo zerado na prova de redação, como mostram documentos obtidos junto ao Tribunal de Justiça do Estado (TJAM).

Na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE/AM), Péricles é presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga suspeitas de desvios nas gestões da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) no período de 2011 a 2020.

Como aliado e amigo pessoal de um dos investigados na CPI da Saúde, o ex-governador Amazonino Mendes (Podemos), Péricles é acusado de ser omisso na apuração da gestão que envolve o amigo. Já com desafetos, o delegado usa a comissão para autopromoção.

A falta de resultados práticos na CPI e a disseminação de notícias tendenciosas pela assessoria de Péricles associadas à uma atuação pífia na Assembleia Legislativa do Amazonas desgastaram o nome do deputado junto à população, tanto que ele aparece com índices abaixo de 1% nas pesquisas eleitorais.

Pablo Oliva

Assim como o correligionário do PSL, o deputado federal Pablo Oliva responde processo na Justiça, mas no caso dele, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro em âmbito federal.

No centro de investigações por suspeita de crimes de corrupção, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro, Pablo também é acusado de usar a mãe e o irmão como “laranjas” para fechar acordo com o consórcio Engevix-Encalso-Kallas, responsável pela reforma do aeroporto de Manaus.

De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, sem experiência, a mãe e o irmão do parlamentar, aliado de Bolsonaro, criaram empresa que receberia R$ 1,2 milhão para plantar mudas no aeródromo público.

“O deputado, policial federal, foi nomeado coordenador de segurança em Grandes Eventos em 2012, e deveria atuar durante a Copa e a Olimpíada. Na mesma época, sua mãe e irmão criaram empresa que receberia R$ 1,2 milhão para plantar mudas no aeroporto. Eles não tinham experiência prévia”, enfatiza trecho da coluna.

A Folha diz ainda que, segundo a investigação, Pablo comandava a empresa sozinho, o que não é permitido a um policial federal. “Além disso, o serviço pago não foi concluído e os custos com fornecedores não chegaram a 10% do que foi pago pelo consórcio. A PF pediu sequestro dos bens do deputado à Justiça. O deputado tem negado as acusações”, diz o jornal.

Operação Seronato

Pablo Oliva Souza, ou Delegado Pablo, foi eleito deputado federal pelo Amazonas, em 2018, com 151.649 votos. Em maio deste ano, o parlamentar foi alvo da Operação Seronato, deflagrada pela Polícia Federal (PF), que investiga possíveis práticas de crimes como corrupção passiva, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro.

À época, seis mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Além do parlamentar, dois familiares dele, sua ex-sócia e dois empresários também são parte do inquérito, todos, expedidos pelo Juiz da 2ª Vara Criminal Federal da Seção Judiciária do Estado do Amazonas.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*

A AUTORA

Graduada em Jornalismo, Paula Litaiff tem especialização em Gestão de Políticas Sociais. Há 15 anos na profissão, atua no Jornalismo de Dados e em Reportagens Investigativas. Produziu matérias para veículos de comunicação nacional, como Jornal Estado de S. Paulo e Jornal O Globo. Seu trabalho jornalístico contribuiu na produção do documentário Killer Ratings – Bandidos na TV da Netflix.

Paula Litaiff é Diretora de Redação em

O SITE

O Site da Paula Litaiff tem como principal finalidade a emissão de opinião sobre diversos temas sociais, políticos e econômicos, levando o leitor à reflexão sobre a importância de se tornar um agente transformador da sociedade.


Tenho medo de escrever. É tão perigoso. Quem tentou, sabe. Perigo de mexer no que está oculto – e o mundo não está à tona, está oculto em suas raízes submersas em profundidades do mar. Para escrever tenho que me colocar no vazio. Neste vazio é que existo intuitivamente. Mas é um vazio extremamente perigoso…

(in Um Sopro de Vida | CLARICE LISPECTOR)