#Factuais

Coligação de Amazonino e Wilker Barreto com apoio de Delegado Péricles confirma suspeição sobre CPI da Saúde

Amazonino, Wilker e Péricles: fizeram da CPI da Saúde massa da manobra política (Reprodução/Internet)

Por Paula Litaiff – Para Revista Cenarium

MANAUS – A confirmação do nome do deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) como vice na chapa do candidato a prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, do mesmo partido, com o apoio do deputado Delegado Péricles (PSL), confirma o cenário político criado pelo grupo na Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AM) neste ano, com a tentativa de depor do cargo o governador do Estado, Wilson Lima (PSC), e direcionar a condução da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde.

Há dois meses, a REVISTA CENARIUM levantou a suspeição sobre os aliados de Amazonino na Assembleia Legislativa com base nos atos da CPI da Saúde, que tinha sido inicialmente criada para investigar as gestões do setor no Estado no período de 2011 a 2020, mas focava apenas na administração atual. Péricles é presidente da CPI e Wilker, relator.

Em meio a mortes de centenas de pessoas no Amazonas causadas pela pandemia do novo coronavírus no primeiro semestre deste ano, o grupo de Amazonino fez da Assembleia Legislativa um palco de acusações para tentar depor o governo, sem apresentar propostas que pudessem contribuir de forma resolutiva na gestão da Saúde, gerando instabilidade política e administrativa.

Desde a sua criação, em maio deste ano, a CPI da Saúde revelou-se seletiva. A REVISTA CENARIUM apurou que na última gestão de Amazonino, no governo do Estado (2017-2018), mais de dez procedimentos investigatórios foram instaurados pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM) por suspeita de superfaturamento de serviços e produtos na Secretaria de Saúde, mas Wilker e Péricles nunca colocaram os casos em pauta na CPI.

O ex-secretário de Saúde de Amazonino, Francisco Deodato, autorizou pelo menos 55 dispensas de licitação em sua pasta, nos primeiros seis meses da administração de Amazonino, mas a Comissão Parlamentar de Inquérito da ALE/AM nunca depôs na CPI, sendo apenas cogitado essa possibilidade.

Após tanta parcialidade na condução da CPI, veio à tona a estratégia do grupo de Amazonino de tentar neutralizar a atuação do governador Wilson Lima nas eleições deste ano, gerando notícias tendenciosas e fake news nas redes sociais, usando como massa de manobra os trabalhos da CPI para influenciar o eleitorado.

Durante a convenção partidária que ocorreu, ontem, 16, para homologar a candidatura de Amazonino Mendes à Prefeitura de Manaus, tendo como vice, Wilker Barreto, ambos criticaram o governo do Estado. Hoje, a reportagem tentou ouvi-los sobre as suspeitas de manobras da CPI da Saúde, mas nenhum dos três aliados – Amazonino, Wilker e Péricles – retornaram as ligações.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

*

A AUTORA

Graduada em Jornalismo, Paula Litaiff tem especialização em Gestão de Políticas Sociais. Há 15 anos na profissão, atua no Jornalismo de Dados e em Reportagens Investigativas. Produziu matérias para veículos de comunicação nacional, como Jornal Estado de S. Paulo e Jornal O Globo. Seu trabalho jornalístico contribuiu na produção do documentário Killer Ratings – Bandidos na TV da Netflix.

Paula Litaiff é Diretora de Redação em

O SITE

O Site da Paula Litaiff tem como principal finalidade a emissão de opinião sobre diversos temas sociais, políticos e econômicos, levando o leitor à reflexão sobre a importância de se tornar um agente transformador da sociedade.


CHARGE DO DIA