Paula Litaiff
A luta dos trabalhadores informais em meio à tragédia da pandemia do novo coronavírus foi retratada na matéria “Medo e Resistência” (Revista Cenarium/Ricardo Oliveira)
#Factuais

Versão impressa da CENARIUM traz lado oculto do mercado informal na Amazônia

A luta dos trabalhadores informais em meio à tragédia da pandemia do novo coronavírus foi retratada na matéria “Medo e Resistência” (Revista Cenarium/Ricardo Oliveira)

Paula Litaiff – Para Revista Cenarium

Os semblantes dos brasileiros que estampam a capa da REVISTA CENARIUM* desta edição nos obriga a parar o tempo e refletir sobre cada um dos rostos, marcados por incertezas de um futuro sem promessas e sem planos.

Capa da Revista Cenarium, edição de agosto de 2020 (Reprodução)

A luta dos trabalhadores informais em meio à tragédia da pandemia do novo coronavírus foi retratada na matéria “Medo e Resistência” e traz o olhar aparentemente revoltado do estivador Marcley Silva, de 30 anos.

Marcley, na verdade, esconde medos: medo de não conseguir sustento, medo de morrer doente, medo de não realizar sonhos nunca contados. A história do estivador está entre tantas outras encontradas no sistema de subemprego do País, que compreende 40% da população ocupada, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

São mais de 38 milhões de pessoas, o equivalente ao número de habitantes do Canadá. Um povo que não podia parar e sobreviver com três novas cédulas de R$ 200 ao mês, pagas pelo governo federal a título de “auxílio”, dentro de uma economia mergulhada oficialmente na recessão como aponta a Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Não podemos julgá-los por fatalmente disseminar a doença. A nós, cabe apenas contar suas histórias e torcer para que o maldito vírus não os alcance.

(*) A versão impressa da Revista Cenarium estará dia 27 de agosto nas bancas ou disponível para download em www.revistacenarium.com.br

A AUTORA

Graduada em Jornalismo, Paula Litaiff tem especialização em Gestão de Políticas Sociais e, atualmente, é diretora executiva da Agência e Revista Cenarium. Há 16 anos, atua no Jornalismo de Dados, em Reportagens Investigativas e debate de temas sociais. Produziu matérias para veículos de comunicação nacional, como Jornal Estado de S. Paulo e Jornal O Globo. Seu trabalho jornalístico contribuiu na produção do documentário Killer Ratings da Netflix.


«

Comentários para este post estão fechados

A AUTORA

Graduada em Jornalismo, Paula Litaiff tem especialização em Gestão de Políticas Sociais e, atualmente, é diretora executiva da Agência e Revista Cenarium. Há 16 anos, atua no Jornalismo de Dados, em Reportagens Investigativas e debate de temas sociais. Produziu matérias para veículos de comunicação nacional, como Jornal Estado de S. Paulo e Jornal O Globo. Seu trabalho jornalístico contribuiu na produção do documentário Killer Ratings da Netflix.

Paula Litaiff é Diretora de Redação em

O SITE

O Site da Paula Litaiff tem como principal finalidade a emissão de opinião sobre diversos temas sociais, políticos e econômicos, levando o leitor à reflexão sobre a importância de se tornar um agente transformador da sociedade.


Tenho medo de escrever. É tão perigoso. Quem tentou, sabe. Perigo de mexer no que está oculto – e o mundo não está à tona, está oculto em suas raízes submersas em profundidades do mar. Para escrever tenho que me colocar no vazio. Neste vazio é que existo intuitivamente. Mas é um vazio extremamente perigoso…

(in Um Sopro de Vida | CLARICE LISPECTOR)