Paula Litaiff

Prefeito de Manaus repassa R$ 1 milhão a publicitário que o chamou de ‘Sem Identidade’

O publicitário Durango Duarte e o prefeito de Manaus, David Almeida: contrato e crítica (Reprodução/Internet)
Paula Litaiff – Da Revista Cenarium*

MANAUS – Na administração do prefeito David Almeida (Avante), a Prefeitura de Manaus aplicou um aumento de 128,7% sobre o total de valores empenhados (ordens de pagamento) à Agência de Interatividade e Marketing Ltda. – iMarketing, do publicitário Durango Duarte, que presta serviço para a Secretaria Municipal de Comunicação (Semcom) sob a gestão do jornalista Emerson Quaresma, segundo o Portal da Transparência.

A Semcom aumentou de R$ 397.832,53, em 2020, para R$ 909.852,32, em 2021, a média mensal de notas fiscais empenhadas à empresa de Durango. Um post (item unitário) no Facebook da Prefeitura de Manaus chega a custar mais de R$ 3 mil, “com desconto”, ao bolso do contribuinte, conforme a tabela da iMarketing, que a REVISTA CENARIUM teve acesso com exclusividade.

Parte da tabela “com desconto” da iMarketing de Durango Duarte para os serviços de mídia digital da Prefeitura de Manaus (Reprodução)
Exemplo de post (elemento gráfico) cobrado pela iMarketing à Semcom (Reprodução/Facebook)

Durango Duarte foi alvo de polêmicas após fazer conjecturas sobre a autonomia dos deputados do Amazonas em entrevista a um portal de notícias em Manaus, no último dia 18 de maio. Na ocasião, ele, também, “avaliou” a curta gestão de David Almeida e deduziu que o prefeito ainda não encontrou sua “marca”.

“O David (Almeida) está atrás de um projeto. Ele ainda não tem. O Alfredo (Nascimento, ex-prefeito de Manaus e ex-senador da República) tinha o social levado a sério. Cada gestão tem uma marca, o David não tem. Acho que vai cair no social. Não vai para as obras, porque a prefeitura não tem recursos”, concluiu o publicitário.

Ele – que é responsável pela empresa que cuida da identidade visual da Prefeitura de Manaus nas redes sociais – tem uma planilha descritiva de valores para a Secretaria Municipal de Comunicação. A empresa foi contratada na modalidade de pregão eletrônico e só recebe pelo serviço realizado.

De acordo com a tabela, que teve a legitimidade confirmada na Secretaria Municipal de Finanças (Semef), há um valor específico unitário para cada post que é inserido nos perfis da Prefeitura de Manaus no Facebook ou Instagram, segundo a “complexidade” da peça publicitária.

Facebook da Prefeitura de Manaus com cerca de 330 mil seguidores (Reprodução/Facebook)

Post por R$ 3 mil

No primeiro item da tabela da iMarketing para a Semcom estão as descrições de pagamentos “unitários” para o serviço de “Design” com quatro subitens, classificados por “complexidade”.

O primeiro subitem é de “elemento gráfico para propriedade digital, exceto infográfico”; o segundo subitem é de “infográfico”; o terceiro, é sobre “criação de peça gráfica” e o quarto subitem é de “adaptação de peça gráfica”.

Tipo de post cobrado pela iMarketing à Semcom; o mais barato custa pelo menos R$ 800 (Reprodução/Facebook)

Para o serviço de “Design”, o preço de um (01) post pode variar de R$ 864,00 a R$ 3.508,50. O salário mínimo atual é de R$ 1.100. A realidade da remuneração mensal de um profissional de designer gráfico em Manaus é de R$ 1,5 mil a R$ 3 mil.

Moderação a R$ 49 mil     

A tabela da iMarketing define descrições e valores de outros serviços da agência digital, que se organizam em nove itens e “serviços complementares”. Chamou a atenção o valor mensal cobrado pela empresa para moderar comentários no item 8, de “Redes Sociais”, no subitem 8.4, “moderação”.

Outra parte da tabela da iMarketing de Durango Duarte para Semcom (Reprodução)

Pela tabela da agência do publicitário Durango Duarte, a Prefeitura de Manaus terá que pagar R$ 29.484 mil/mês, já “com desconto”, para ele moderar até 15 mil comentários; entre 15 mil e 30 comentários, o preço é de R$ 39.312/mês; e até 500 mil comentários nas redes, o contribuinte desembolsa R$ 49.140 por mês para a empresa do publicitário.

Preocupação e aumento

Menos de quatro meses após assumir a Prefeitura de Manaus, David Almeida levantou suspeitas sobre contratos firmados pelo seu antecessor, o ex-prefeito Arthur Neto (PSDB). Em matéria publicada em um jornal de Manaus consta que David, que é adventista, chegou a suspender o “retiro espiritual”, “preocupado” com as contratações de pelo menos quatro pastas, entre elas a da Comunicação.

Matéria no JCAM (Reprodução/Jornal do Comércio)

Contratada no ano passado, a iMarketing recebeu o valor total de R$ 3.978.325,39, no período de 2 de março a 31 de dezembro de 2020, com uma média de R$ 397.832,53 por mês, segundo dados do Portal da Transparência.  

Repasse/empenho da iMarketing em 2020 na Semcom (Reprodução/Portal Transparência)
(Reprodução)

Este ano, com o prefeito David Almeida, Durango Duarte conseguiu dobrar as ordens de pagamento por serviço prestado nas redes sociais: de janeiro a fevereiro, foram contabilizados R$ 1.819.704,64 em empenhos, o equivalente a R$ 909.852,32 ao mês.

Repasse/empenho da iMarketing em 2021 na Semcom (Reprodução/Portal Transparência)
(Reprodução)

Publicitário

O contrato de 2020 da Semcom com a iMarketing encerrou em março deste ano, mas foi mantido pelo secretário da pasta, Emerson Quaresma, conforme documento publicado no site da Prefeitura de Manaus.

No site da Secretaria Municipal de Comunicação, não há justificativa para a alteração de serviços da empresa que é alvo de investigação do Ministério Público do Amazonas (MP-AM).

A reportagem tentou, mas não conseguiu contato com o publicitário Durango Duarte e, também, buscou a Secretaria Municipal de Comunicação para falar sobre o assunto, mas não obteve retorno.

(*) Colaborou a jornalista Carolina Givoni

Leia a documentação
A AUTORA

Graduada em Jornalismo, Paula Litaiff é diretora executiva da Revista Cenarium e Agência Amazônia, além de compor a bancada do programa de Rádio/TV “Boa Noite, Amazônia!”. Há 17 anos, atua no Jornalismo de Dados, em Reportagens Investigativas e debate de temas sociais. Escreveu para veículos de comunicação nacional, como Jornal Estado de S. Paulo e Jornal O Globo com pautas sobre Amazônia. Seu trabalho jornalístico contribuiu na produção do documentário Killer Ratings da Netflix.


«

Comentários para este post estão fechados

A AUTORA

Graduada em Jornalismo, Paula Litaiff é diretora executiva da Revista Cenarium e Agência Amazônia, além de compor a bancada do programa de Rádio/TV “Boa Noite, Amazônia!”. Há 17 anos, atua no Jornalismo de Dados, em Reportagens Investigativas e debate de temas sociais. Escreveu para veículos de comunicação nacional, como Jornal Estado de S. Paulo e Jornal O Globo com pautas sobre Amazônia. Seu trabalho jornalístico contribuiu na produção do documentário Killer Ratings da Netflix.

Paula Litaiff é Diretora de Redação em

O SITE

O Site da Paula Litaiff tem como principal finalidade a emissão de opinião sobre diversos temas sociais, políticos e econômicos, levando o leitor à reflexão sobre a importância de se tornar um agente transformador da sociedade.


Tenho medo de escrever. É tão perigoso. Quem tentou, sabe. Perigo de mexer no que está oculto – e o mundo não está à tona, está oculto em suas raízes submersas em profundidades do mar. Para escrever tenho que me colocar no vazio. Neste vazio é que existo intuitivamente. Mas é um vazio extremamente perigoso…

(in Um Sopro de Vida | CLARICE LISPECTOR)