Paula Litaiff

Passagens aéreas ficam mais caras e faltam vagas em hotéis de Brasília para posse de Lula

Aeroporto de Brasília, no Distrito Federal. (Reprodução/ Internet)
Marcela Leiros – Da Revista Cenarium

MANAUS — Com estimativa de 150 mil pessoas de todo o País presente na posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e seu vice Geraldo Alckmin (PSB) no domingo, 1º de dezembro, estão em alta os preços de passagens e hospedagens em Brasília (DF).

Uma pesquisa feita pelo buscador de viagens do Google, nesta quarta-feira, 28, mostrou que quem ainda quiser arriscar viajar de Manaus, no Amazonas, à capital federal, desembolsará R$ 4.307. Outra opção é sair de Manaus no sábado, 31, e retornar de Brasília no dia 1º, pagando o valor sai por R$ 2.996.

Preço ida e volta do voo saindo de Manaus a Brasília nesta quarta-feira, 28, e retornando na segunda-feira, 2. (Reprodução/ Google)

Preço ida e volta do voo saindo de Manaus a Brasília no sábado, 31, e retornando no domingo, 1º. (Reprodução/ Google)

A empresária Liliane Araújo comprou a passagem aérea no dia 10 de dezembro e precisou pagar R$ 2.500 para passar dois dias em Brasília. Acostumada a viajar à capital, ela lembra que paga, normalmente, menos de R$ 1.000 no bilhete. Além do preço elevado, outra dificuldade foi encontrar lugar nas aeronaves.

Foi difícil eu comprar a minha. Além de muito caro, não tinha quase vaga nas aeronaves e os voos todos lotados“, diz Liliane, afirmando que também teve dificuldades em encontrar hospedagens e quando encontrou, os preços eram mais elevados.

Todos [os hotéis] praticamente lotados. Eu costumava pagar algo em torno de R$ 400, agora a diária está R$ 1.000. Essa vai ser a primeira vez que vou acompanhar uma posse presidencial e acredito ser um momento histórico para o nosso País, apesar do clima tenso“, acrescenta.

Projeção artística do palco da festa da posse de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). (Reprodução/Twitter)

Hospedagem mais cara

O gerente de recursos humanos Orson Oliveira também decidiu ir à posse de Lula logo após o resultado das eleições e ficará apenas um dia na cidade. O mais difícil, para ele, foi achar um lugar para ficar hospedado, com um preço mais em conta.

Apartamento com boa localização, boa estrutura e um valor mais em conta foram critérios que dificultaram minha busca, consegui fazer a reserva faltando seis dias para a viagem. Os valores em hotéis que antes custavam R$ 280, R$ 320, hoje, estão R$ 2.500, R$ 4.600 nos aplicativos de reserva, para uma diária. Nos aplicativos que recebem inquilino, o valor por quarto não sai por menos de R$ 1.500“, conta ele.

No início do mês de dezembro, o Sindicato Patronal de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Distrito Federal (Sindhobar-DF) informou que a maioria dos hotéis da capital federal já estava com 90% da ocupação. Em alguns estabelecimentos, 100% dos quartos já estavam reservados.

Brasília também ocupou o segundo lugar na lista de destinos mais procurados por quem ia viajar de ônibus nas semanas do Natal e Ano Novo, segundo levantamento da ClickBus. Além da capital federal, as maiores procuras eram para Vitória da Conquista (BA), Arraial do Cabo (RJ) e Florianópolis (SC). 

Posse

O roteiro da posse do presidente eleito prevê a chegada de Lula e seu vice, Geraldo Alckmin, à Catedral Metropolitana às 14h20 (horário de Brasília). De lá, eles sairão em tradicional cortejo rumo ao Congresso Nacional, onde ocorrerá a sessão solene de posse, com início às 15h. Após a execução do Hino Nacional, há a assinatura do termo de posse e um pronunciamento à nação.

No mesmo dia acontece o Festival do Futuro, uma festa popular para comemorar a vitória de Lula. O evento começa a partir das 11h, na Esplanada dos Ministérios, e conta com shows gratuitos de artistas como Chico César, Zélia Duncan, Martinho da Vila, Margareth Menezes, Odair José, Fernanda Takai, Pabllo Vittar, Marcelo Jeneci e Teresa Cristina.

Lula durante a posse de seu primeiro mandato, em 1º de janeiro de 2003. (Roberto Stuckert Filho /Divulgação)

Reforço no policiamento

O Ministério da Justiça e da Segurança Pública autorizou o uso da Força Nacional de Segurança Pública na posse de Lula. A Operação “Posse Presidencial 2023” iniciou na terça-feira, 27, e vai até a próxima segunda-feira, 2.

Já a equipe do presidente eleito discute reforçar a segurança do petista durante a cerimônia de posse, após um bolsonarista tentar realizar um atentado com bomba no sábado, 24.

George Washington De Oliveira Sousa foi preso por tentar explodir uma bomba na área do Aeroporto Internacional de Brasília. (Reprodução/ Twitter)

De acordo com a Folhapress, aliados de Lula afirmam que a decisão sobre o carro que o presidente eleito vai desfilar, por exemplo, será tomada no próprio dia 1º, por motivos de segurança. Hoje, há dois cenários em estudo: um onde o petista estará no tradicional Rolls Royce conversível; outro em que fará o percurso num carro fechado e blindado.

A AUTORA

Graduada em Jornalismo, Paula Litaiff é diretora executiva da Revista Cenarium e Agência Amazônia, além de compor a bancada do programa de Rádio/TV “Boa Noite, Amazônia!”. Há 17 anos, atua no Jornalismo de Dados, em Reportagens Investigativas e debate de temas sociais. Escreveu para veículos de comunicação nacional, como Jornal Estado de S. Paulo e Jornal O Globo com pautas sobre Amazônia. Seu trabalho jornalístico contribuiu na produção do documentário Killer Ratings da Netflix.


«

Comentários para este post estão fechados

A AUTORA

Graduada em Jornalismo, Paula Litaiff é diretora executiva da Revista Cenarium e Agência Amazônia, além de compor a bancada do programa de Rádio/TV “Boa Noite, Amazônia!”. Há 17 anos, atua no Jornalismo de Dados, em Reportagens Investigativas e debate de temas sociais. Escreveu para veículos de comunicação nacional, como Jornal Estado de S. Paulo e Jornal O Globo com pautas sobre Amazônia. Seu trabalho jornalístico contribuiu na produção do documentário Killer Ratings da Netflix.

Paula Litaiff é Diretora de Redação em

O SITE

O Site da Paula Litaiff tem como principal finalidade a emissão de opinião sobre diversos temas sociais, políticos e econômicos, levando o leitor à reflexão sobre a importância de se tornar um agente transformador da sociedade.