#Factuais

Em Manaus, artistas voltam ao palco em décima edição de festival de dança amazonense

10º Festival Amazonas de Dança. (Michael Dantas/Secretaria de Cultura e Economia Criativa)
Eliziane Paiva – Da Revista Cenarium

MANAUS – Após dois anos sem ser realizado, devido à pandemia de Covid-19, o 10º Festival Amazonas de Dança (FAD) está com edital disponível para artistas, grupos e companhias locais, bem como a ficha de inscrição, que pode ser enviada até o dia 4 de agosto pelos interessados em retornar ao palco dos centros culturais.

O festival acontece de 21 a 28 de agosto, no Teatro Amazonas, no Largo de São Sebastião, Teatro da Instalação e nos centros de convivência, e inicialmente estava com inscrições disponíveis no site da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa. Entretanto, em decorrência do período de pleito eleitoral iniciado neste sábado, 2, a página está suspensa.

Os interessados em participar do FAD, conforme informações da assessoria do evento, podem apresentar propostas de espetáculos em diferentes técnicas, do clássico às danças urbanas, passando pelas linguagens com Dança Contemporânea, Performance e Intervenções por meio do website da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC), que disponibiliza edital e anexos para inscrição.

10º Festival Amazonas de Dança. (Michael Dantas/Secretaria de Cultura e Economia Criativa)

De acordo com o edital, cada espetáculo selecionado vai receber um cachê artístico para apresentação entre dez e 24 minutos, nos valores de R$3.500; para apresentações entre 25 e 34 minutos, R$8.500; e, para as apresentações de 35 a 45 minutos, o valor será de R$14 mil. A programação do 10° Festival Amazonas de Dança contempla ainda palestras e oficinas nos centros culturais onde as apresentações serão realizadas.

Inscrições no festival

Para concorrer, os candidatos devem entregar a documentação exigida no edital que correspondem a ficha de inscrição, declaração de cessão de uso de obra, imagem e som; declaração de autoria da obra coreográfica, declaração da não ocorrência de impedimento, currículo de todos os integrantes constantes na ficha técnica, portfólio do proponente, documentos específicos para Pessoa Física ou Jurídica; cópia do projeto de montagem e concepção artística do espetáculo.

A documentação exigida inclui ainda fotos em alta resolução, release, ficha técnica e histórico resumido do artista ou grupo; e mídia com gravação do espetáculo sem cortes e/ou edições. Todo o material solicitado deve ser disponibilizado no link da inscrição.

Seleção

A análise das inscrições ocorre em duas fases: Avaliação Documental e Técnica. Após a verificação dos documentos exigidos no edital será feita a análise de projetos, de acordo com os critérios que envolvem as performances em Dramaturgia da obra, Desenvolvimento Cênico, Exequibilidade, Qualidade Artística dos Intérpretes e Avaliação do Portfólio.



Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*

*

*

A AUTORA

Graduada em Jornalismo, Paula Litaiff tem especialização em Gestão de Políticas Sociais e, atualmente, é diretora executiva da Agência e Revista Cenarium. Há 16 anos, atua no Jornalismo de Dados, em Reportagens Investigativas e debate de temas sociais. Produziu matérias para veículos de comunicação nacional, como Jornal Estado de S. Paulo e Jornal O Globo. Seu trabalho jornalístico contribuiu na produção do documentário Killer Ratings da Netflix.

Paula Litaiff é Diretora de Redação em

O SITE

O Site da Paula Litaiff tem como principal finalidade a emissão de opinião sobre diversos temas sociais, políticos e econômicos, levando o leitor à reflexão sobre a importância de se tornar um agente transformador da sociedade.


Tenho medo de escrever. É tão perigoso. Quem tentou, sabe. Perigo de mexer no que está oculto – e o mundo não está à tona, está oculto em suas raízes submersas em profundidades do mar. Para escrever tenho que me colocar no vazio. Neste vazio é que existo intuitivamente. Mas é um vazio extremamente perigoso…

(in Um Sopro de Vida | CLARICE LISPECTOR)