Paula Litaiff

A pandemia, a CENARIUM e o desafio de empreender no Jornalismo, na Amazônia

Por Paula Litaiff (*)

Neste dia 15 de abril, quinta-feira, a REVISTA CENARIUM completa o seu primeiro ano de vida na internet. Em um período trágico para a saúde e a economia, a CENARIUM buscou inovar, a partir da essência do Jornalismo, na produção de conteúdo voltado às demandas da Amazônia, invertendo o tradicional olhar sobre seus povos para permitir as vozes de seus próprios olhares.

A CENARIUM apareceu como um veículo de comunicação que se atreveu a debater o meio ambiente, dando centralidade aos amazônidas, cuja exclusão se acentuou com a crise sanitária e econômica da pandemia do novo coronavírus, e pode se agravar ainda mais com o desastre climático que se avizinha. Inspirada no legado de luta da extinta Revista Realidade, que sucumbiu à Ditadura Militar (1966-1976), a CENARIUM nutre-se, diariamente, pelas aspirações de um jornalismo técnico, sem abrir mão do papel politicamente ativo de seus jornalistas. 

Em um ano, também, conseguimos nos consolidar em audiência com, aproximadamente, 1 milhão de page views ao mês, tendo como principais leitores os internautas das cidades de São Paulo (SP), Brasília (DF) e Manaus (AM). Na versão impressa, as edições vão além da fronteira da sede da revista, que é Manaus, sendo encontradas em Belém (PA), também, em São Paulo e Brasília. Na TV Web, fechamos uma importante parceria nacional com a TV Cultura Brasil, levando reportagens de vídeo aos quatro cantos do Brasil.

A equipe CENARIUM enfrentou, em seu primeiro ano de maturação, ataques por denunciar omissões dos poderes públicos e condutas criminosas de grupos e grandes empresas, sem perder a ternura de pautar a resistência cotidiana da diversidade étnica dos nossos povos, que criam e recriam a beleza da região amazônica. Diante de um cenário sociopolítico obscuro, defendemos o Jornalismo que teima, questiona, ousa buscar os fatos como são e seguimos com a certeza de que o Jornalismo real é o que atende a sociedade.

(*) A autora é diretora da REVISTA CENARIUM, da AGÊNCIA CENARIUM DE NOTÍCIAS.

A AUTORA

Graduada em Jornalismo, Paula Litaiff é diretora executiva da Revista Cenarium e Agência Amazônia, além de compor a bancada do programa de Rádio/TV “Boa Noite, Amazônia!”. Há 17 anos, atua no Jornalismo de Dados, em Reportagens Investigativas e debate de temas sociais. Escreveu para veículos de comunicação nacional, como Jornal Estado de S. Paulo e Jornal O Globo com pautas sobre Amazônia. Seu trabalho jornalístico contribuiu na produção do documentário Killer Ratings da Netflix.


«

Comentários para este post estão fechados

A AUTORA

Graduada em Jornalismo, Paula Litaiff é diretora executiva da Revista Cenarium e Agência Amazônia, além de compor a bancada do programa de Rádio/TV “Boa Noite, Amazônia!”. Há 17 anos, atua no Jornalismo de Dados, em Reportagens Investigativas e debate de temas sociais. Escreveu para veículos de comunicação nacional, como Jornal Estado de S. Paulo e Jornal O Globo com pautas sobre Amazônia. Seu trabalho jornalístico contribuiu na produção do documentário Killer Ratings da Netflix.

Paula Litaiff é Diretora de Redação em

O SITE

O Site da Paula Litaiff tem como principal finalidade a emissão de opinião sobre diversos temas sociais, políticos e econômicos, levando o leitor à reflexão sobre a importância de se tornar um agente transformador da sociedade.


Tenho medo de escrever. É tão perigoso. Quem tentou, sabe. Perigo de mexer no que está oculto – e o mundo não está à tona, está oculto em suas raízes submersas em profundidades do mar. Para escrever tenho que me colocar no vazio. Neste vazio é que existo intuitivamente. Mas é um vazio extremamente perigoso…

(in Um Sopro de Vida | CLARICE LISPECTOR)